Mês: maio 2014

AVISO IMPORTANTE SOBRE O USO DA PRATA NA PELE

Postado em

Uma coisa importante que observamos é o surgimento de Gel de prata indicado para cura de doenças de pele e eliminação de bactérias feito com micropartículas, maiores que o coloide.

 

Há o gel com nano partículas que vão de 1nm a 1000nm (nanômetro) e os com micropartículas que são bem maiores e ficam na superfície da pele, porém seja qual for o caso, ou tamanho da partícula, NÃO USE NA SUA PELE E A EXPONHA A LUZ SOLAR, pois a prata depositada na pele e exposta ao sol pode causar MANCHAS difíceis de serem eliminadas.

 

E NÃO MISTURE COM OUTROS PRODUTOS como cremes hidratantes e protetores solar, pois a prata pode alterar-se na presença desses químicos ou pode alterar a química desses produtos. Também não a misture a outros, isso é o que determina o FDA, pois não há estudos sobre essas misturas.

 

Se for usar de preferência para uso no horário noturno e durante o dia se usar, use em regiões que não fiquem expostas ao sol.

 

É APENAS UM AVISO, pois tudo se promete, milagres são prometidos e não há essa orientação. O uso da prata coloidal (nanopartícula) ou em forma de nitrato ou micropartículas fazem o mesmo efeito na pele, porém em qualquer caso é preciso cuidado.

 

Outro detalhe, NÃO USE POR TEMPO PROLONGADO OU SEM NECESSIDADE, POIS TANTO IRÁ ELIMINAR OS FUNCOS E BACTÉRIAS PREJUDICIAIS, COMO TAMBÉM AS NECESSÁRIAS AO NOSSO ORGANISMO.

 

O Uso indiscriminado de todo e qualquer produto pode causar danos, por isso, todos que comercializam tem a obrigação e o dever de orientar o consumidor, pois quem procura a prata como recurso, geralmente é porque não encontra solução para algum problema e vê na prata a esperança de resolver algum problema.

 

Seja um usuário responsável e empresas também. Lucrar tem limite e prometer milagres é crime, sem a devida orientação e de preferência aprovação médica. Jamais subestime o profissional capacitado.

 

 

QUANTO A INGERIR A PRATA

 

Existe uma norma baseada em pesquisa na EPA e no FDA americanos: http://naturalsbrazil.blogspot.com.br/2012/09/dosagem-da-prata-coloidal.html  , que determina a dose de segurança para ingestão de Prata Coloidal  sem causa danos a saúde e nem Argyria.

 

Leia com atenção e siga o que é determinado, não tome de acordo com o ACHÔMETRO DOS DOUTORES DIPLOMADOS NA “ESCOLA SUPERIOR DE CIÊNCIA DO DEXTER”, pois seu bem estar e sua saúde deve ser respeitada e se quer orientação procure um médico ou um oligoterapeuta, se ele não conhece pode passar a conhecer e orientá-lo.

 

Temos visto gente tomando de 1 copo a meio litro por dia por conta própria, como se quantidade fosse resolver o problema. Isso se chama irresponsabilidade portanto, antes de tudo INFORME-SE, pois ignorância pode matar, não a prata coloidal.

 

 

Para se tomar prata coloidal é preciso ter certeza que está ingerindo coloide e de acordo com as orientações do EPA, pois garantira que entre em seu organismo e saia totalmente. Qualquer outra forma como sais de prata, nitrato, nitrito, micropartículas, etc, é tóxica e se ingerida ficarão retidas no organismo conforme explica a norma  Prata (CASRN 7440-22-4).

 

ISSO se chama falar claro e sem enrolação. Milagres é para DEUS, Prata coloidal é ciência e química, portanto, seja responsável ou menos ambicioso.

 

 

Imagem: http://pt.wikipedia.org/wiki/Nitrato_de_prata#mediaviewer/Ficheiro:Silver_nitrate_stains.jpg

 

 

HIV E NANO PARTÍCULAS DE PRATA

Postado em

Cientistas demonstraram efeitos que as nanopartículas de prata tem sobre o vírus do HIV, perturbando a replicação do vírus do HIV, in vitro.

Devido a sua eficácia em muitos casos e sua toxidade para os vírus, bactérias e fungos, tem despertado a atenção da comunidade científica para ela, pois pode ser a esperança para a cura e controle de muitas doenças.

Introdução

Um número de pesquisadores médicos e profissionais têm chamado para novas drogas para combater o HIV, porque o processo de replicação dos resultados do vírus HIV em inúmeras mutações, o que pode tornar o vírus resistente aos medicamentos anti-retrovirais. A investigação sugere que a prata oligodinâmico (Ag + ) pode ser um tratamento complementar viável para o vírus do HIV, uma vez que a prata tem propriedades antimicrobianas, que tem como alvo e mata seletivamente rápida proliferação de organismos unicelulares, tais como bactérias, vírus, fungos, protozoários e outros agentes patogênicos, enquanto que o normal tecidos permanecem inalterados.

A toxicidade das partículas de prata contra uma vasta gama de bactérias, vírus, fungos e outros micróbios recebeu uma quantidade considerável de investigação científica. A literatura médica autoritária coletivo documenta a eficácia de partículas de prata contra mais de 24 vírus. A lista de vírus que exibem citotoxicidade prata inclui o HIV. Investigação empírica sugere que a prata é um agente antiviral eficaz que pode ser útil no tratamento e gestão de HIV / AIDS e outras doenças graves, como a hepatite B e hepatite C, no entanto, os testes em humanos adicionais são extremamente necessários.

Os investigadores demonstraram efeitos de nanopartículas de prata em perturbar a replicação do vírus do HIV, in vitro. Elechiguerra et al. usou imagens microscópicas de elétrons para observar interações de nanopartículas de prata com HIV-1. O exterior do vírus HIV, foi pensada para ser composta por uma membrana lipídica intercaladas com saliente da glicoproteína (GP) maçanetas. A principal função dos botões de gp120 é de se ligar com os sítios de receptor CD4 nas células hospedeiras. O mecanismo pelo qual o HIV infecta as células hospedeiras não é totalmente compreendido. No entanto, dois passos do processo são geralmente aceites. 

Uma etapa envolve a ligação de gp120 para os locais do receptor CD4 na célula hospedeira. Na fase dois, a mudança é induzida em gp120, resultando numa exposição de novos sítios de ligação para o co-receptor de ligação de.

As propriedades químicas das nanopartículas depende de suas interações com nivelamento moléculas do agente, uma vez que a química da superfície de nanopartículas pode modificar suas interações com sistemas externos. Três tipos de preparações de nanopartículas, cada um proporcionando uma química de superfície diferente, foram utilizados neste estudo: espumoso carbono, poli (N-vinil-2-pirrolidona), e pasta de soro bovino.

Todos os três agentes de nivelamento exibiu efeitos inibidores sobre a replicação viral. A toxicidade de cada preparação foi determinado. Diferenças na inibição do HIV, foram explicadas em termos dos agentes protetores. O carbono espumoso parece ter um maior efeito inibidor sobre a replicação do vírus. No entanto, esta preparação apresentaram toxicidade celular superior.

As partículas de prata em cada preparação exibiu uma tendência para se ligarem com os botões de glicoproteína 120, bloqueando a ligação com as células hospedeiras. Esta pesquisa demonstrou uma dose-dependente e uma interação tamanho dependente de nanopartículas de prata com HIV. Elechiguerra et al. concluíram que as nanopartículas de prata na gama de 1-10 nanômetros ligados ao vírus HIV, de forma eficaz inibindo a ligação do vírus a partir de células hospedeiras .

Continue lendo no artigo original com tradução nativa no seu navegador Google Chrome caso você não saiba inglês:

http://omicsonline.org/2157-7439/2157-7439-3-127.php?aid=3576


Imagem de:http://www.personal.psu.edu/afr3/blogs/SIOW/2011/10/good-news-for-hiv-victims.html